Lamartine Palhano

Lamartine Palhano Júnior foi um dos mais brilhantes pesquisadores do espiritismo no Brasil. Natural de Coronel Fabriciano, MG, ainda criança mudou-se para a cidade de Vitória, ES. Adotou o espiritismo, na juventude, a partir de uma decisão consciente, nascida da reflexão e da convicção pessoal. Graduou-se em farmácia, realizou seu mestrado na área de bacteriologia e doutorou-se em ciências, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro desenvolvendo intensa atividade acadêmica. Como cientista, realizou pesquisas em diferentes áreas, onde podemos destacar os seus estudos sobre a tuberculose para cujo diagnóstico desenvolveu diversas técnicas. Fruto dessas pesquisas, publicou inúmeros artigos em revistas científicas internacionais e apresentou-se em alguns congressos internacionais. Lecionou microbiologia na Universidade do Estado do Espírito Santo e patologia na Universidade Federal do Espírito Santo.
Do movimento espírita, Palhano foi ativo participante, sendo inúmeras as instituições em que atuou, não apenas em Vitória, mas também em Niterói, cidade em que residiu durante seus cursos de mestrado e doutorado. Palhano deu inestimável contribuição em diversas áreas: pesquisa científica de cunho espírita, publicação de livros, apresentação em palestras, cursos e treinamentos que realizava com grande frequência. Como pesquisador, fundou e dirigiu a Fespe (Fundação Espírito-Santense de Pesquisa Espírita) e o Cipes (Círculo de Pesquisa Espírita de Vitória), instituições que se tornaram marco da pesquisa espírita no Brasil. É conhecida e aplicada por diversos grupos mediúnicos a técnica por ele desenvolvida que denominou “varredura psíquica”.
É notável a versatilidade da sua produção editorial espírita. Escreveu inúmeros livros infantis, outros na área da teologia espírita, diversas biografias de vultos espíritas (Palhano dava extrema importância à preservação da memória espírita, tendo inclusive apoiado e incentivado o trabalho de diversos pesquisadores nessa área) e mesmo a literatura foi brindada com um excelente romance sobre José de Anchieta, que nos surpreendeu por suas excelentes qualidades literárias, bem como com a obra Almas em transe. Publicou alguns ensaios de cunho doutrinário e obras que se destinavam à divulgação do espiritismo junto ao público em geral. Sua grande contribuição foi na área da pesquisa mediúnica, cujas obras são fruto das pesquisas realizadas inicialmente na Federação Espírita do Espírito Santo, onde foi Diretor de Doutrina, posteriormente na Casa Espírita Cristã, em Vila Velha, e finalmente na Fespe e no Cipes. Há ainda algumas obras inéditas que já haviam sido concluídas por ocasião da sua desencarnação.
Não podemos esquecer outros aspectos da personalidade de Palhano: a afabilidade, o bom humor, o carinho e a disponibilidade para atender os que o buscavam, muitas vezes em detrimento da sua tranquilidade pessoal e familiar, sempre com uma palavra de apoio, um conselho ou um esclarecimento. Esperamos que esse caro companheiro receba nossos pensamentos de gratidão e carinho nos novos planos em que se encontra.

Pague com
  • Mercado Pago
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

Instituto Lachâtre - CNPJ: 14.979.302/0001-68 © Todos os direitos reservados. 2022